Manutenção preventiva elétrica

Manutenção preventiva elétrica: entenda porque ela é fundamental

Sabe aquele ditado que diz: é melhor prevenir do que remediar? Pois é, ele também se aplica na indústria. Portanto, se você trabalha em uma planta industrial, precisa se atentar a manutenção preventiva elétrica e a manutenção preventiva como um todo. Para saber mais sobre este assunto, continue lendo.

A definição de manutenção preventiva é um dos tipos de manutenção mais importantes dentro de uma planta industrial e que requer esforços de planejamento e treinamento das equipes especializadas.

Sempre com o intuito de manter os equipamentos na mais extrema disponibilidade, com base em procedimentos de confiabilidade.

Seja em ações isoladas ou em grandes paradas, o ideal é que a manutenção preventiva seja uma das maiores prioridades dos gestores nas indústrias e empresas ao realizar o escopo de trabalho.

O que ainda é uma realidade um pouco distante do que acontece atualmente em muitas organizações.

Embora os conceitos sobre a necessidade de realização da manutenção preventiva, preditiva, corretiva ou manutenção planejada, bem como de manutenção centrada em confiabilidade, já façam parte do cotidiano de muitos engenheiros e supervisores, ainda é grande o número de companhias e de gestores que veem a manutenção como um custo adicional nos gastos da empresa.

Na realidade, revendo os conceitos de manutenção preventiva, os procedimentos de manutenção são capazes de diminuir os custos e ainda aumentar a lucratividade da companhia.

Isso porque as ações preventivas de reparos, trocas de máquinas e substituição de peças garantem um processo de produção sempre contínuo. Com o mínimo de interrupções e paralisações por conta de falhas e avarias que porventura aconteçam.

Manutenção preventiva elétrica na prática

Manutenção preventiva elétrica na prática

Alguns podem pensar de forma equivocada que a falta de peças móveis significa que poucos problemas podem acontecer com os sistemas elétricos.

No entanto, a taxa de falha de componentes elétricos é três vezes maior para os sistemas sem programas de manutenção preventiva elétrica.

As principais causas de quase metade de todas as perdas elétricas são falhas de distribuição elétrica, conexões frouxas e exposição à umidade.

Ambos os problemas podem ser corrigidos com um abrangente programa de manutenção elétrica preventiva. Devem-se considerar os seguintes fatores ao planejar um programa de manutenção:

  • Pessoal qualificado: As pessoas que realizam o seu programa de manutenção preventiva elétrica devem ser devidamente treinadas para lidar com o equipamento específico que está sendo mantido ou testado. Eles devem ter uma compreensão completa das práticas de segurança elétrica e procedimentos.

  • Manutenção Programada: Os trabalhos de inspeção, testes e manutenção do equipamento devem ser feitos em uma base regular, pelo menos uma vez a cada três anos e com mais frequência com relação aos componentes críticos.

  • Relatório e ordem de manutenção: Para cada componente de circuito elétrico ou sistema elétrico a ser vistoriado e submetido à manutenção, é necessário que o eletricista, técnico de manutenção elétrica ou outro profissional emita uma ordem de trabalho e providencie o relatório após os serviços serem realizados. Estes documentos auxiliam a identificar as tarefas a serem desenvolvidas e quais sistemas já passaram por manutenção preventiva.

O sistema de distribuição de energia elétrica não deve ser negligenciado. Um programa de manutenção preventiva elétrica deve ser considerado antes que uma falha em circuitos elétricos ocorra e cause acidentes, além de ser algo muito dispendioso.

Por falar em circuitos elétricos, a Geartech BR comercializa diversos tipos de isolantes elétricos. Para saber mais, clique aqui e visite a nossa página com nossos produtos.

Compartilhe

WhatsApp chat